domingo, outubro 22, 2006

Fui eu?



Indecision, de Cynda Dodge, pedra de sabão rosa e cinzenta


[1275]


Não sei quantas almas tenho.
Cada momento mudei.
Continuamente me estranho.
Nunca me vi nem acabei.
De tanto ser, só tenho alma.
Quem tem alma não tem calma.
Quem vê é só o que vê,
Quem sente não é quem é,

Atento ao que sou e vejo,
Torno-me eles e não eu.
Cada meu sonho ou desejo
É do que nasce e não meu.
Sou minha própria paisagem;
Assisto à minha passagem,
Diverso, móbil e só,
Não sei sentir-me onde estou.

Por isso, alheio, vou lendo
Como páginas, meu ser.
O que sogue não prevendo,
O que passou a esquecer.
Noto à margem do que li
O que julguei que senti.
Releio e digo : "Fui eu ?"
Deus sabe, porque o escreveu.


Alberto Caeiro

Bom Domingo para todos.

4 Comments:

At 12:16 da manhã, Blogger Miss Spring disse...

acabei de ler o texto e pensei "merda (hum...hum...desculpe o meu francês), esta sou eu!"
assim sendo, senti-me no direito a um singelo copy-paste.
um bom domingo para si também.

 
At 8:21 da manhã, Blogger 125_azul disse...

Espumante poeta (eu sei, foi o outro, mas tens o mérito de teres transcrito em emoção que deve ser próxima da tua)!
Ahhhhhh. Semana feliz para ti.

 
At 9:34 da manhã, Blogger espumante disse...

miss spring
Já te deixei um pequeno comentário lá no "talks"
:)

 
At 9:34 da manhã, Blogger espumante disse...

125_azul
Pois... :)))
Beijinho

 

Enviar um comentário

<< Home